Punho do tigre e da garça

jimmy wang yu

Mestre sim, apesar da cara de bom moço.

Hu hao shuang xing (Tiger and crane fist ou Savage killers, 1976) é um clássico do cinema de kung fu chinês, muito embora seja conhecido pela duvidosa homenagem Kung pow! Enter the Fist (2002) – outros filmes, como Os cinco dedos da morte (1972) tiveram melhor sorte e têm referências em Kill Bill, por exemplo. Para o entusiasta, Tiger and crane fist tem de tudo: atuação duvidosa, sincronização ruim da dublagem, nenhum romance, efeitos sonoros ultrajantes, trama mínima, vilões não-chineses, estilos de luta baseados em animais e o mestre Jimmy Wang Yu. O filme One-armed swordsman (1967), estrelado por Wang Yu, foi um dos pioneiros do novo cinema de ação chinês, e considerado um dos responsáveis pela explosão do estilo nos anos seguintes. Depois disso, ele estreou em clássicos absolutos como O mestre da guilhotina voadora (1976) e atua até hoje no cinema chinês.

Ferido em uma luta com o temível Lu Ting Shu, o mestre do estilo do tigre Cheng Chi foge com seu discípulo, Sing Chen (Jimmy Wang Yu), em busca de abrigo e de uma esperança: que seu amigo e rival Li Fu, mestre do estilo da garça, possa transmitir seus conhecimentos a Sing Chen. Apenas a combinação dos dois estilos, separados no passado, poderia fazer frente a Lu Ting Shu. Os dois mestres, tendo estudado juntos no passado, pretendiam unificar os estilos, mas acabaram por duelar e seguir caminhos separados. Infelizmente, os dois só se reuniram nessa circunstância trágica: Cheng Chi acaba morrendo por causa de seus ferimentos, e Li Fu está doente.

lu ting shu

Foi DESSE CARA que todo mundo apanhou.

Resta a Sing Chen, o melhor discípulo do tigre, aprender o outro estilo do melhor aluno da garça, Liu Kang (olha!). Entretanto, Liu Kang se ressente por ter de respeitar Sing Chen como seu sênior, e acredita que o seu estilo é o melhor – e suficiente para derrotar Lu Ting Shu. O vilão, que vem como representante das forças de ocupação japonesas, é praticamente invulnerável, seus dois únicos pontos fracos cobertos por duas peças de metal em seu corpo. Valendo-se de suas técnicas, Lu Ting Shu começa a aterrorizar a cidade e exigir lealdade de todas as escolas de kung fu da região. Resta saber se Sing Chen e Liu Kang conseguirão vencer suas diferenças e unificar os dois estilos a tempo de impedir que o temível Lu Ting Shu domine toda a região.

liu kang mk

(imagem meramente ilustrativa)

Mas aí você vai perguntar: “afinal, por que diabos eu devo assistir a esse filme?” e eu vou gaguejar e tentar apelar à tosquice. Eu assisti o filme em um VHSrip (releia a expressão “VHSrip”), o que já diz muito sobre a qualidade de vídeo e áudio do filme (fora o prodígio que é a dublagem chinesa). Além disso, o cinema de kung fu pré-Bruce-Lee é conhecido pelas coreografias pouco inspiradas, pelos sons impossíveis dos golpes e pelas tramas bidimensionais. Estranhamente, esse é um dos apelos de Punho do tigre e da garça: no começo da febre dos filmes de artes marciais, as produções eram toscas, ingênuas e com uma influência pesada do teatro. Se filmes de artes marciais atuais, como O mestre das armas, são superproduções e têm todos os seus elementos já definidos, foi a produção cinematográfica dos anos 60 e 70 que definiu todos os padrões através de experimentação e filmes de baixo orçamento.

liu kang

ESSE é Liu Kang, mestre do estilo da garça (ou Wimp Lo, mestre do estilo cara-no-seu-punho, se sua referência for “Kung Pow”)

Os filmes de kung fu tentavam se afastar do cinema wuxia e seus temas místicos (ou tinham que, já que a censura do governo proibira tais temáticas): com menos falatório e mais ação, eles acabaram se tornando mais interessantes para o público mundial – inclusive apelando para minorias negras nos Estados Unidos, gerando coisas como o Wu-Tang Clan. A questão política, embora tênue, também está presente: como em diversos filmes da época, o antagonista tem relação com forças reacionárias ou com uma potência estrangeira (o Japão, nesse caso), e os protagonistas fazem parte de uma resistência revolucionária ou estão tentando resistir ao jugo dos forasteiros. Se você queria pelo menos um leitmotif ou alguma coisa para tirar um pouco da culpa de ver porradaria gratuita, já pode falar do lado político para todos os amiguinhos.

pai do dhalsim

O topos do estrangeiro malvado inclui até os indianos, representados aqui por esse chinês disfarçado de Dhalsim.

Punho do tigre e da garça pode não ser um filme incrível para os padrões atuais ou mesmo para os padrões do cinema de ação de Hong Kong, mas ele mostra a que o ex-nadador Jimmy Wang Yu veio. Essa época estabeleceu o gênero – tanta coisa é erroneamente atribuída aos míseros quatro filmes que Bruce Lee fez na carreira, em contraste com as centenas de filmes produzidos anteriormente –, e todos os elementos clássicos estão presentes: escolas de kung fu, combate ao forasteiro/estrangeiro, os estilos lendários, a superação através de treino e dedicação. Hu hao shuang xing não é o melhor filme de seu gênero, mas é parte de um legado que até hoje ecoa no cinema de ação (e gerou uma paródia mais ou menos engraçada que até agora não sei se você deve ver ou não. Assista a Kung Pow por sua conta e risco).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: